Recentes

sábado, 5 de maio de 2018

Propriedades da Pitangueira

Pitangueira (Eugenia uniflora L.)

Nome popular: Pitangueira
Outros nomes: Pitangueira-vermelha, pitanga-roxa, pitanga
Nome científico: (Eugenia uniflora L.)
Família: Myrtaceae
Origem: Brasil

Propriedades e apresentação:

A pitangueira é uma árvore ou arbusto, com aproximadamente 4 a 10 metros de altura, originária do Brasil, com copa estreita, tronco liso, de cor pardo-clara. Possui folhas simples, curtamente pecioladas, de 3,0 a 7,0 centímetros de comprimento com cheiro característico quando amassadas.

As flores da pitangueira são de cor branca, isoladas ou reunidas em umbelas, nas axilas ou extremidades dos ramos. O fruto drupáceo, globoso e cheio de gomos brilhantes, de cor amarela, vermelha ou vinosa; polpa carnosa e agridoce, contém de 1 a 2 sementes.

Multiplica-se por sementes e estacas e prefere climas quentes e úmidos, embora possa suportar, depois de adulta, climas mais frios e secos. Prefere solos sílico-argilosos, ou arenosos, profundos e bem drenados.

As partes utilizadas da pitangueira são suas folhas e seus frutos. REF. Tratado das plantas medicinais: mineiras, nativas e cultivadas - Telma Sueli Mesquita Grandi.

Emprego e utilização da planta:

Seus frutos, por ser riquíssimos em vitaminas "C", são consumidos in natura ou sob a forma de sucos, geleias e doces.

Uso medicinal:

Utilizado na medicina caseira por suas qualidades como sendo diurético, antidiarreico, febrífugo e sialagogo.

Indicado para combater o reumatismo, ansiedade, hipertensão, febres, diabetes, bronquites, etc.

Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.



Nenhum comentário:

Postar um comentário