Recentes

domingo, 24 de junho de 2018

Propriedades da Romã

Romã (Punica granatum L.)

Nome popular: Romã
Outros nomes: Romeira, romã
Nome científico: (Punica granatum L.)
Família: Lythraceae
Origem: África boreal

Propriedades e apresentação:

Trata-se de um arbusto ou árvore pequena, originária da África boreal e cultivada nas regiões quentes e temperada do mundo inteiro. Suas ramificações transformam-se em espinhos pelo endurecimento dos ramos e quedas das folhas.

Essas são simples, inteiras, fasciculadas em torno dos nós, às vezes alternas, ou quase opostas, desprovidas de  estípulas, brevemente pecioladas, ovais, oblongas, peninérveas, coriáceas, glabras e luzidias.

Flores de cor vermelha-escarlate, axiliares, solitárias ou em cimeiras, pouco pedunculadas. Receptáculo côncavo, um pouco oblíquo. Cálice com quatro a oito peças persistentes, coloridas de vermelho ou amarelo pálido, carnosas, coriáceas, estendidas ou dobradas após o desabrochar.

Corola com quatro a oito peças membranosas, vermelhas ou amarelas, amarrotadas ou imbricadas na prefloração. Estames numerosos e livres, inseridos em planos diversos e em toda a superfície interna do receptáculo. Ovário infero, contendo diversas lojas superpostas, sendo cinco os da parte superior e três na parte inferior.

Óvulos numerosos, multisseriados e anátropos. Estilete cônico e estigma na extremidade. O fruto é uma balaústia carnosa, encimada pelo cálice persistente. Sementes sésseis, ovóides, com tegumento suculento. Reproduz-se por sementes e prefere terrenos úmidos e profundos. Usa-se a casca do caule, da raiz ou do fruto. REF:- Tratado das Plantas Medicinais mineiras, nativas e cultivadas de Telma Sueli Mesquita Grandi.

Emprego e utilização da planta:

Empregada em infuso, decocto, tintura, apózema ou extrato fluido.

Uso medicinal:

Indicado no tratamento das inflamações da garganta, rouquidão, nas hemorragias de ovário e útero, como vermífugo e para o fortalecimento do couro cabeludo.

Cuidados e prevenção:

Desaconselhado para crianças com menos de 12 anos de idade, como tenífugo.
A ingestão de altas doses do pó pode causar intoxicação grave.

Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.



Nenhum comentário:

Postar um comentário