Recentes

domingo, 5 de janeiro de 2020

Sálvia - Suas propriedades terapêuticas

Salvia (Salvia officinalis L.)

Nome popular: Sálvia
Outros nomes: Salva-dos-jardins, salva-das-boticas, salva-ordinária
Nome científico: (Salvia officinalis L.)
Família: Lamiaceae
Origem: América do Sul

Propriedades e apresentação:

Planta herbácea, de uns 50 centímetros de elevação. Hastes em moita, erectas, quadrangulares pubescentes, esbranquiçadas, ramificadas.

Folhas opostas, cruzadas, verde-esbranquiçadas, rugosas, mais ou menos pubescentes, levemente crenadas, espessas, levemente reticuladas; as inferiores são pecioladas, oblongas, lanceoladas, por vezes auriculadas na base; as superiores são sésseis, acuminadas.

Inflorescência em calátides terminais. Flores violáceas ou brancas, curtamente pediceladas, dispostas (4 a 8) em verticilos munidos de brácteas opostas, ovais cordiformes, acuminadas, côncavas, caducas.

Cálice campanulado, estriado, apresentando dois lábios, dos quais oi superior tem três dentes e o inferior dois. Corola tubulosa, bilabiada.

É uma planta de folhas opostas, flores brancas, não deve ser contundida com outros tipos de salvas.

Emprego e utilização da planta:

É indicada para se fazer chá que fortalece o cérebro, os nervos, a memória, combate o histerismo, a paralisia, o desânimo, a gripe.

Também é usada como fortificante do útero e é antiabortivo.

Uso medicinal:

Planta de muita utilidade na medicina caseira:

- Afecções gástricas: Nas más digestões, o chá de salva, quente, corrige as indisposições estomacais, a debilidade do estômago, os vômitos que muitas vezes se seguem às refeições, as ventosidades gástricas e intestinais, a dor de cabeça resultante da má digestão, etc. Dose: 10 gramas para 1 litro de água; 4 a 5 xícaras ao dia.

- Boca: As folhas frescas são boas para esfregar os dentes, a fim de branqueá-los; refrescam e fortificam as gengivas frouxas, inflamadas, etc.; aromatizam a boca. O chá das sumidades floridas, em bochechos, serve para curar as aftas. Dose: 30 gramas para 1 litro de água.

- Feridas: O cozimento da salvia em loções é indicado para curar feridas velhas, úlceras varicosas, etc.; em banhos, é bom para curar escrófulas. Dose: 50 gramas de folhas e flores em 1 litro de água.

Utilizada no tratamento da Depressão, problemas no fígado, problemas de indigestão, no tratamento da bronquite, diabete, dispepsia, ansiedade, menopausa, gota, etc.

Colher o cipó-erva, secar na sombra. Com 1 folha fazer 1 xícara de chá por dia. Tomar durante 1 semana, intercalar na outra e repetir por outras vezes.

Fonte de pesquisa: As Plantas Curam, Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Nenhum comentário:

Postar um comentário