Recentes

sábado, 4 de janeiro de 2020

Tanchagem - Suas propriedades terapêuticas

Tanchagem (Plantago major L.)

Nome popular: Tanchagem
Outros nomes: Tanchagem-maior, tranchagem, pantago major, plantago Pylium
Nome científico: (Plantago major L.)
Família: Plantaginaceae
Origem: Europa

Propriedades e apresentação:

Esta é uma planta vivaz, com um ramalhete de folhas grandes, radicais, longipecioladas, inteiras, ou de bordos levemente ondulados, ovaladas, percorridas por nervuras cuvilíneas, salientes na proximidade da base.

As flores pequeninas, branco-amareladas, são reunidas em espigas, cuja ráquis mede até 40 centímetros de comprimento.

Planta perene, herbácea acaule, baixa, glabra ou ligeiramente pubescente. Quando a planta tem mais de um ano forma um rizoma grosso, de cor preta com inúmeras raízes, longas e quebradiças.

Suas folhas são simples, rosuladas, longamente pecioladas, lâmina ovalada ou ovadoelíptica com margens sinuadas ou dentadas, com um fino bordo translúcido.

Suas flores pequenas, pouco vistosas, verde-amareladas ou avermelhadas. Cálice persistente, tubular, partido em 4 lobos ou dentes. Corola de cor avermelhada, gamopétala, escariosa, com 4 lobos agudos.

Estames-4, com filetes curtos, filiformes e esbranquiçados, com anteras versáteis, dorsifixas, bitecas deiscentes por fendas longitudinais, inseridas na parede da corola.

Ovário súpero, tetralocular, com os lóculos pluriovulados e estilete filiforme. Existem diversas classes de tanchagem, mas todas curativas.

Uso medicinal:

Esta é considerada uma planta aconselhada nos seguintes casos: ardor do estômago, afecções das vias respiratórias, diarreia, disenteria.

Em gargarejos, usa-se para combater as inflamações da boca e garganta, gengivas sangrentas, também para as anginas e parotidites.

E, o que mais se deve notar, é que os gargarejos constantes com o chá desta planta fazem desaparecer a inchação das amídalas, tornando evitável a operação. As folhas frescas, machucadas, empregadas em forma de emplastro, curam úlceras.

A tanchagem tem, outrossim, ótimo efeito purificador do sangue, pelo que se usa em todos os casos em que se necessita de um depurativo.

Parte usada:

Folhas.

Dose: Chás de uso interno: - 30 gramas para 1 litro de água; 3 a 4 xícaras por dia; gargarejos - 60 gramas para 1 litro de água.

Além de eliminar o ácido úrico e as toxina do organismo, a tanchagem purifica o estômago e os pulmões; a purificação será mais completa, se esta planta for usada junto com a urtiga e o dente-de-leão.

Poderoso em casos de enfermidades do fígado e da garganta, diarreia, debilidade geral, tosse, inflamações crônicas dos rins, cicatrizante, etc.

Fonte de pesquisa: As Plantas Curam, Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Nenhum comentário:

Postar um comentário