Recentes

terça-feira, 24 de dezembro de 2019

Alho-poró - Suas propriedades terapêuticas

Alho-poró (Allium porrum L.)

Nome popular: Alho-poró
Outros nomes: Alho-francês, alho-porró, porró
Nome científico: (Allium porrum L.)
Família: das Liliáceas
Origem: Europa

Propriedades e apresentação:

O alho poró é uma espécie herbácea provida de pequenos bulbos, suas folhas são alternas-dísticas dando à planta um aspecto típico.

As folhas são grandes, ensiformes, inteiras, de base espessa e nervura paralelinérvea-retinérvea.

A inflorescência sai do ápice de um escapo, formando uma falsa umbela.

As folhas tem perigônio petaloide constituído de dois verticilos.

A composição do alho-poró é muito semelhante à da cebola, apesar de conter mais carboidratos (12,4%), mais ácido fólico (64,1 pg/100g) e mais minerais.

Entre eles se destacam o cálcio (59,0 mg/100g), o magnésio (28 mg/100g) e o ferro (2,1 mg/100g).

Meio quilo de alho-poró fornece os 10 mg de ferro que um adulto necessita diariamente, e um terço das necessidades diárias de cálcio.

Seu conteúdo em vitaminas é bem escasso.

O alho-poró contém ainda um óleo semelhante ao da cebola, mas em menor concentração.

Emprego e utilização da planta:

Empregado para combater a má digestão, mau funcionamento dos rins, intestinos, hipertensão, prevenir a arteriosclerose, gripes e resfriados.

Empregado também para dissolução de cálculos renais e baixar a taxa de colesterol.

Uso medicinal:

Suas indicações são as seguintes:

* Artrite úrica: diariamente nosso organismo produz ácido úrico como resíduo do metabolismo das proteínas, que é eliminado com a urina.

Quando é produzido em excesso, o ácido úrico tende a ser depositado nas articulações, causando inflamação e dor (artrite).

O alho-poró é bom alcalinizante e diurético, aumentando a eliminação urinária de ácido úrico.

Convém aos que sofrem de artrite, gota e problemas nos rins.

* Bronquite e sinusite: pela ação mucolítica (fluidifica a mucosidade) e anti-séptica de sua essência.

* Prisão de ventre: pela ação laxante de sua fibra. Pode produzir flatulência intestinal.

Forma de preparo do alho-poró:

* Cru: quando está bem tenro pode ser consumido em saladas, como a cebola.

* Cozidos ao vapor: temperada com azeite e limão ou maionese, constitui um delicioso prato.

* Cozido: fazendo parte de diversas preparações culinárias. Combina bem com batatas, ovos e guisados.

O alho-poró se diferencia da cebola por não ter bulbo, mas, em contrapartida, seu talo é muito mais desenvolvido.

Ambos pertencem à mesma família botânica e têm muitas propriedades em comum.

Cuidados e prevenção:

Não devem fazer uso desta planta mulheres que amamentam, pois pode provocar cólicas nos bebês, e por pessoas com úlceras gastroduodenais e gastrite.

Fonte de pesquisa:  Livros diversos e biblioteca  pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Nenhum comentário:

Postar um comentário