Recentes

domingo, 22 de novembro de 2020

Babosa - Suas propriedades terapêuticas

Babosa (Aloes humilis, Aloes perfoliata, Aloes vulgaris, Aloes bardadensis)
Imagem: de bstad por Pixabay
Nome popular: Babosa
Nome científico:
(Aloes humilis, Aloes perfoliata, Aloes vulgaris, Aloes bardadensis)
Família: Liliáceas.
Outros nomes: Erva-babosa, caraguatá.
Origem: África

Propriedades e apresentação:

Descrição: É semelhante ao ananás, porem menor que este.

Folhas: suas folhas são quase triangulares, grossas, suculentas e orladas de espinhos em serrilha.

Cheiro forte. Do centro sai uma vergôntea que se cobre, na parte superior, de flores amarelas, semelhantes às angélicas.

Frutos:  ovóides, cheios de pequenas sementes.

Uso medicinal: 

As folhas e, principalmente, seu suco são emolientes e resolutivos, quando aplicados topicamente sobre inflamações, queimaduras, eczemas, erisipelas, queda do cabelo, etc.

A polpa é boa para combater a oftalmia (calor-nos-olhos) e curar feridas, por isso que é antioftálmica e vulnerária.

A folha despica de cutícula é um supositório calmante nas retites hemorroidais.

É, todavia, indicada quando as hemorroidas não correm e quando o enfermo sofre de congestão no fígado e na cabeça, e, bem assim, quando necessário favorecer as regras”.”O aloés pulverizado” diz o Dr Raul O. Feijão”, usa-se em pequenas doses (0.02 a 0,15g) como tônico estomáquico, laxativo, antelmíntico, e, em doses elevadas (0,30 a 0,60g), como purgante e emenagogo”.

Usados internamente, o suco e o decocto das folhas secas, em pó, ou uma colherinha, das de chá, de suco, em água.

Cuidados e prevenção:

 “ Como a babosa age sobre os intestinos e a matriz”, afirma o Dr. Leo Manfred, “deve ser evitada pelos que sofrem de hemorroidas e pelas gestantes, pois pode provocar aborto.

Deve-se ter muito cuidado na aplicação interior dessa planta, pois tem forte efeito e pode provocar a nefrite.

Especialmente as pessoas que têm muito sangue, as que sofrem de hemorroidas, e as mulheres grávidas, é que devem tomar muito cuidado, pois o uso interno dessa planta pode ser-lhes prejudicial.

Melhor é fazer somente uso externo da mesma.

Parte usada:

Folha, polpa e seiva.

Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Nenhum comentário:

Postar um comentário