Recentes

quinta-feira, 29 de agosto de 2019

Beldroega - Suas propriedades terapêuticas

Beldroega (Portulaca oleracea)

Nome popular: Beldroega
Outro nome: salada-de-negro, Portulaca, onze-horas, beldroega comum, baldroega, etc.
Nome científico: (Portulaca oleracea)
Família: Portulacáceas
Outro nome: Portulaca
Origem: Européia

Propriedades e apresentação:

A beldroega, é uma planta de caule curto, cilíndrico e glabro. Arroxeado e suculento, rastejante e ramificado. Suas folhas são pequenas, sésseis, obovadas, alternas, suculentas e planas.

As flores da beldroega são amarelas e se abrem após as onze horas da manhã, por essa razão, o nome popular. Suas flores são pequenas, axilares ou terminais com dez estames.

Fruto cápsula obovoide. Contém numerosas sementes negras. A beldroega é uma planta invasora e multiplica-se através de sementes.

Dá em terrenos cultivados. A beldroega é bem parecida com a flor chamada onze-horas, com a principal diferença de que a flor da beldroega é miudinha, insignificante, ao passo que a da onze-horas é relativamente grande, de várias cores, e algo semelhante ao cravo, porém menor.

Emprego e utilização da planta:

Empregada no combate das afecções dos rins e queimaduras. É boa planta para saladas e ensopados.

Uso medicinal:

A beldroega é um remédio eficaz nas afecções do fígado, bexiga e rins.

Dá bom resultado contra o escorbuto.

O cozimento deste vegetal é diurético e aumenta a secreção do leite.

O suco cura inflamações dos olhos.

As sementes combatem os vermes intestinais.

Os talos e folhas machucados, aplicados sobre queimaduras, aliviam a dor. Aplicados sobre feridas, facilitam a cicatrização.

Parte usada:

Folhas com talos e sementes.

Dose:

Suco, 1 colher de das de sopa de hora em hora. Chá, de 50 a 100 gramas para 1 litro de água, 4 a 5 xícaras por dia.

Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Nenhum comentário:

Postar um comentário