Recentes

sábado, 27 de julho de 2019

Sabugueiro - Suas propriedades terapêuticas

Sabugueiro (Sambucus nigra)

Nome popular: Sabugueiro
Outro nome: Sabugueiro-da-europa
Nome científico: (Sambucus nigra)
Família: Caprifoliáceas
Origem: Europa

Propriedades e apresentação:

Árvore pequena, de 3 a 4 metros de elevação. Tronco de casca pardacento-acinzentada, verrugosa.

Folhas opostas, compostas, imparipenadas, de 5 a 7 folíolos curtamente peciolados, oval-lanceolados, acuminados, serreados.

Inflorescência em umbelas. Flores miúdas, brancas muito aromáticas. Cálice pequeno, glabro, de 5 dentes. Corola gamopétala, de 5 lobos ovais, arredondados, 5 estames. Anteras cordiformes.

O fruto é uma baga globulosa, preta, luzente, lisa, contendo 3 pequenas sementes. Espremidas, dá um suco vermelho-sangue.

O que acabamos de descrever é o sabugueiro-da-europa.

O sabugueiro muito comum no Brasil é o sambucus australis. O primeiro produz frutos comestíveis ao passo que este último nunca produz. Na medicina caseira têm a mesma aplicação.

Uso medicinal:

As flores são eméticas, catárticas. Porém, quando secas, perdem suas propriedades laxativas.

Secas, empregam-se, em infusão, contra resfriados, as anginas, as gripes, etc.

A casca, a raiz e as folhas são indicadas na retenção da urina, na hidropisia, no reumatismo. Os reumáticos devem igualmente tomar banho com o cozimento das folhas.

A infusão das folhas e cascas, em fomentações, é igualmente prescrita contra as inflamações superficiais da pele, furúnculos, erisipela, queimaduras, etc.

Neste último caso, também se aplicam diretamente as folhas machucadas. Tiram a dor em pouco tempo.

Em banhos, as folhas são boas no tratamento das hemorroidas.

Nas enfermidades eruptivas, como sarampo, rubéola, escarlatina, varíola, etc., o chá das flores é muito indicado, porque provoca rapidamente a transpiração.

A frutinha purifica o sangue e limpa os rins. Seca, tostada, moída e preparada como café, é boa para cortar a diarreia.

Dose:

Uso interno” -  flores, 8 gramas para 1 litro de água; folhas, cascas e raízes, 10 a 15 gramas para 1 litro de água; 4 a 5 xícaras por dia.

Uso externo” – flores, 30 gramas para 1 litro de água; folhas, cascas e raízes, 50 gramas para 1 litro de água.

Fonte de pesquisa: As Planta Curam, Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Nenhum comentário:

Postar um comentário