Recentes

sábado, 14 de setembro de 2019

Limão - Suas propriedades terapêuticas

Limão (Citrus limon Burm.)

Nomes populares: Limão, Limoeiro
Outro nome: Limoeiro
Nome científico: (Citrus limon Burm.)
Família: das Rutáceas
Porte: de 3 a 6 metros de altura
Origem: Sudeste da Ásia

Propriedades e apresentação:

Na composição do limão destaca-se principalmente a vitamina C, em quantidade semelhante ou ligeiramente inferior à da laranja.

Praticamente carece de proteínas e de gordura e sua porcentagem de carboidratos é de aproximadamente 8,23%.

No entanto, do ponto de vista dietoterapêutico, os componentes mais interessantes do limão são os não nutritivos, isto é, as chamadas substâncias acompanhantes ou "elementos fotoquímicos".

Trata-se de substâncias carentes de calorias, que não podem ser classificadas como nutrientes.

* Ácidos orgânicos: (entre 6 a 8%) entre os quais se destaca o ácido cítrico e, em menor quantidade, o málico, acético e fórmico. Esses ácidos potencializam a ação do ácido ascórbico ou vitamina C, e possuem um notável efeito anti-séptico.

* Flavonóides: entre os quais se destacam a hesperidina e a diosmina. Encontram-se na "casca" e na "polpa" do limão e exercem ações fisiológicas:

* antioxidantes,
* protetora capilar,
* anticancerígena.

* Terpenos: são as substâncias responsáveis pelo aroma peculiar dos cítricos. Encontram-se principalmente na "casca". É mais abundante o d-li-moneno, de comprovada ação desintoxicante e anticancerígena.

Embora o limão atue sobre todo o organismo, as suas aplicações medicinais derivam especialmente de seus efeitos sobre o sangue.

* antianêmico: aumenta a absorção de ferro,
* fluidificante: evita a trombose,
* depurativo: facilita a eliminação das substâncias tóxicas do sangue.

Por isso, seu uso é especialmente recomendado nos seguintes casos:

* Anemia: o limão não deveria faltar nunca na mesa de uma pessoa que padece de anemia. Mesmo que seu teor de ferro seja muito escasso, possui um grande poder antianêmico devido provocar o aumento da absorção de ferro contido nos alimentos vegetais.

* Afecções circulatória: a hesperidina e outros flavonoides do limão reforçam a parede dos vasos capilares, conferem maior elasticidade às artérias e evitam a tendência excessiva do sangue de coagular e formar trombos.

O uso do limão é muito recomendado em caso de arteriosclerose, tendência à trombose, edemas (retenção de líquidos nos tecidos) e sempre que se deseje tornar o sangue mais fluido e melhorar a função circulatória.

Ainda ajudam na eliminação do ácido úrico, favorece a dissolução dos cálculos renais, especialmente quando são formadas por sais úricos (uratos), infecções e neutraliza certas substâncias cancerígenas.

Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Nenhum comentário:

Postar um comentário