Recentes

sexta-feira, 20 de novembro de 2020

Biribá - Suas propriedades terapêuticas

Biribá (Rollinia mucosa Baill.)

Nome popular: Biribá
Outros nomes: Baru, barujo, bugueiro, cambaru, castanha-de-bugre, coco-feijão, cumari, etc.
Nome científico: (Rollinia mucosa Baill.).
Família: Annonaceae
Origem: Região Amazônica

Propriedades e apresentação:

Trata-se de uma árvore pequena com até 8 metros de altura, ramos pilosos quando jovens.

Folhas até 15 centímetros de comprimento e Flores verdes externamente e róseas internamente.

Frutos de casca rígida e polpa macia, de textura fina e sem granulações.

Seu sabor doce e suave, muito agradável.

Cultivado em solos férteis, bem drenados e com bom teor de húmus exposto diretamente a radiação solar exigente em termos de adubação, como outras annonáceas.

Muito sensível, requer cuidados especiais de pós-colheita para não estragar. Rica em vitamina C e potássio.

Emprego e utilização da planta:

Frutos refrigerados, cortados em metades e consumidos com o auxílio de uma colher são deliciosos.

De sabor doce e agradável, geralmente é consumido in natura, mas também é comercializado em forma de sorvetes e refrescos.

Uso medicinais:

Indicada no tratamento do Enterocolite que é uma inflamação do intestino delgado e do cólon, responsável por provocar cólicas, diarreia, vômitos, mal-estar e febre.

A enterocolite aguda é uma inflamação bacteriana ou viral.

Neste caso, as semente do biribá, fazem milagres e aliviam muito os sintomas.

Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.


Nenhum comentário:

Postar um comentário