Recentes

sexta-feira, 23 de abril de 2021

Lichia - Suas propriedades terapêuticas

Lichia (Litchi chinensis Sonn.)
Imagem:de Vijaya narasimha por Pixabay 

Nome popular: Lichia
Outros nomes: Uruvaia, lecheira, licheira, lichia, etc.
Nome científico: (Litchi chinensis Sonn.)
Família botânica: Sapindaceae
Origem: China

Propriedades e apresentação:

Fruta rica em proteínas, gordura, carboidratos, fibras, cálcio, ferro, sódio, vitaminas C, potássio, tiamina, riboflavina e niacina, só começou a ser cultivada e comercializada no Brasil em 1970.

Trata-se de uma planta subtropical de grande porte, com altura aproximada de 10 a 15 metros.

Sua produção se inicia entre o terceiro e quinto ano, para mudas propagadas vegetativamente, e após os dez anos em plantas obtidas através de sementes.

Seu fruto é uma drupa, com polpa translúcida normalmente codiforme ou oval disposto em cachos.

A casca é vermelho-brilhante quando está maduro, delgada, coriácea e quebradiça. Atinge até 5 centímetros de comprimento por 4 centímetros de largura.

O peso varia de 10 a 35 gramas. De polpa branca, rica em vitamina C, potássio, cálcio, fósforo e ferro.

Sua florada começa no inverno e vai até o início da primavera, e a colheita acontece de novembro a janeiro.

O clima tropical e subtropical úmido são os preferidos das lichieiras. O plantio da lichia no Brasil ocorre em São Paulo, norte do Paraná e sul de Minas Gerais.

Emprego e utilização da planta:

A lichia pode ser consumida in natura (fresca) ou em forma de doces, geleias, iogurtes e sorvetes.

A lichia é, ainda, utilizada na fabricação de cosméticos, pois o fruto possui propriedades antioxidantes.

Pesquisas mostram que a lichia pode também ser utilizada na forma de farinhas, para prevenção ou tratamento da obesidade.

Uso medicinal:

A casca e a semente apresentam elevados potenciais energéticos e nutricionais. Além das fibras, a casca e a semente são ricas em compostos bioativos como os antioxidantes, tais como, ácido ascórbico, compostos fenólicos, incluindo ácido gálico, flavonoides e antocianinas e possuem efeito anti-inflamatório, anti-hiperglicêmico, hepato e cardioprotetores.

Fonte de pesquisa: Livros diversos e biblioteca pública.
Texto meramente informativo. Sua visita periódica ao seu médico de confiança é fundamental.



Nenhum comentário:

Postar um comentário